SINPEEM

Informativo SINPEEM

São Paulo, 13 de abril de 2012

Eleição do Conselho Geral: SME divulga nota para as
DREs informando que a dispensa de ponto será concedida apenas aos associados que optaram pelo SINPEEM

A dispensa de ponto do dia para os associados ao SINPEEM participarem da eleição do Conselho Geral do sindicato, na próxima segunda-feira, 16 de abril, está garantida pela Portaria nº 2.495, publicada no DOC de 03 de abril.

Entretanto, no final da tarde desta sexta-feira, a SME divulgou nota oficial para Diretorias Regionais de Educação informando que só terão direito à dispensa de ponto para a eleição do Conselho os associados que optaram, no início do ano, pela participação nas atividades do SINPEEM. A SME diz que tomou esta decisão após consultar a Assessoria Jurídica da Prefeitura.

Diz a nota da SME:

“Considerando os questionamentos de algumas DREs, informamos que, conforme orientação da SME/AJ, a autorização de dispensa de ponto para participar da Eleição do Conselho Geral do SINPEEM no próximo dia 16/04, deverá seguir o contido no artigo 2º da Portaria SME nº 6.780/2011, que dispõe sobre a dispensa de ponto aos afiliados para participação em eventos programados pelo SINPEEM, para o ano de 2012”.

Discordamos desta medida, porém, não podemos expor nossos associados que optaram por participar das atividades de outros sindicatos a votarem na eleição de segunda-feira e correrem o risco de terem o dia de trabalho descontado.

PORTANTO, A DISPENSA DE PONTO ESTÁ GARANTIDA PARA OS QUE OPTARAM, NO INÍCIO DO ANO, PELAS ATIVIDADES DO SINPEEM.

A DIRETORIA

CLAUDIO FONSECA
Presidente


São Paulo, 10 de abril de 2012


ASSEMBLEIA DA CATEGORIA DECIDE SUSPENDER A GREVE

O presidente Claudio Fonseca, informou as propostas apresentadas pelo governo

Em assembleia geral ocorrida nesta terça-feira, na Praça do Patriarca, os profissionais de educação, após analisarem as propostas apresentadas pelo governo municipal decidiram encerrar a greve. A proposta inclui:

1. regulamentação da aposentadoria especial do magistério para docentes e gestores readaptados;

2. criação de 360 cargos de assistentes de diretor para os Centros de Educação Infantil (CEIs);

3. pagamento para os auxiliares técnicos de educação (ATEs), pelo grau do próprio servidor, quando em substituição aos secretários de escola;

4. antecipação, em junho da primeira parcela do Prêmio de Desempenho Educacional, nos seguintes valores: R$ 1.200,00 para Jeif, J-30 e J-40; R$ R$ 900,00 para Jornada Básica do Docente (JBD); e R$ 600,00 para a Jornada Básica (JB);

5. criação de duasreferências para a carreira do magistério;

6. abono complementar para os comissionados do quadro de apoio;

7. pagamento dos dias parados, com o compromisso de reposição.

Mais uma vez, o governo condicionou a aplicação das propostas à suspensão da greve da categoria, iniciada no dia 02 de abril, assumindo o compromisso de dar continuidade às negociações em relação aos demais itens da pauta de reivindicações entregue em fevereiro.

Após apresentação das propostas, foi aberta a palavra aos defensores da rejeição das propostas e continuidade da greve e dos defensores do encerramento da paralisação e pela continuidade de negociação com o governo.

O professor Nelson, a professora Denise, a diretora Lourdes e a supervisora Alani defenderam a continuidade da greve

Com a garantia dos dias parados, a apresentação das demais propostas e a constatação de que houve queda acentuada de adesão ao movimento, a maioria dos profissionais de educação presentes decidiu não rejeitar as propostas apresentadas pelo governo e manter a negociação com a administração municipal.

O coordenador pedagógico Almir e a professora Teresinha defenderam o fim da greve; já o diretor João Kleber falou sobre a importância de estabelecer um calendário de mobilização

Infelizmente, com esta decisão, grupos infiltrados entre os profissionais de educação, que certamente não pertencem à categoria, reagiram com violência atirando garrafas, paus e ovos. Uma demonstração clara de que não segue sequer as indicações das centenas de escolas que, tendo participado da greve entre os dias 04 e 10 de abril, afirmavam que a decisão de suas unidades era pela suspensão da greve.

No início do nosso movimento, através do levantamento diário feito pelo sindicato, participavam do movimento 845 escolas. A participação, a partir de 05 de abril, entrou em declínio. Hoje, levantamento apontava que, das 845 escolas que participavam anteriormente, somente 166 ainda estavam com paralisação total ou parcial e a maioria indicava que voltaria ao trabalho a partir da assembleia de hoje.

Realizada a votação, com a defesa da suspensão da greve por membros da situação e também da oposição, e comprovado que a maioria decidiu pela suspensão da greve nenhum dos defensores da continuidade da paralisação e rejeição das propostas apresentadas pelo governo, incluindo o pagamento dos dias parados, contestaram, de cima do caminhão, a declaração do presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, quanto à proposta que havia vencido.

BADERNEIROS NÃO SÃO DA CATEGORIA

A agressão aos manifestantes favoráveis à suspensão da greve é típica de grupos intolerantes, que não aceitam a democracia, infiltrados no movimento. São grupos minoritários que acreditam que podem impor suas ideias e métodos através da violência.

O SINPEEM não aceita este tipo de atitude e não se intimidará ou se curvará a estes baderneiros que não pertencem à categoria e que, portanto, não podem ditar regras para uma entidade autônoma e independente, que sempre defendeu, defende e defenderá a democracia e os interesses dos profissionais de educação.

A DIRETORIA

CLAUDIO FONSECA

Presidente

Assembleia Geral – 04.04.12 – Parte 01

http://www.youtube.com/watch?v=sA1W6Y7BP0A

Assembleia Geral – 04.04.12 – Parte 02

http://www.youtube.com/watch?v=E1uTGbiD3C4

Assembleia Geral – 04.04.12 – Parte 03

http://www.youtube.com/watch?v=s2xYY5N3joU

Profissionais de educação da rede municipal
de ensino de São Paulo entram em greve
Adesão no primeiro dia de paralisação atinge 60% das unidades educacionais

     
ASSEMBLEIA GERAL DA CATEGORIA DECIDE GREVE
A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA, 02 DE ABRIL

Claudio Fonseca, presidente do SINPEEM, comanda a assembleia geral de 28 de março e defende
a continuidade do movimento, em defesa dos direitos e reivindicações da categoria

Senado aprova aposentadoria integral
para servidor aposentado por invalidez

*************************************************************************
 Observação: problemas técnicos nesta atualização. Desculpe – nos.

ELEIÇÃO DO CONSELHO GERAL DO
SINPEEM SERÁ REALIZADA EM 16 DE ABRIL

No dia 16 de abril, os associados ao SINPEEM voltarão às urnas para eleger o Conselho Geral do sindicato, biênio 2012 a2014. A eleição ocorrerá em 48 postos fixos, das 9h às 17h.

Atribuições do Conselho

O Conselho Geral é a instância permanente de debates sobre todas as questões que afetam os educadores. Por isso, tem importância estratégica no trabalho desenvolvido pelo sindicato, portanto, a ausência de dispensa de ponto para a eleição não pode implicar em justificativa para os associados não comparecerem às urnas. São atribuições do Conselho:
1 - organizar o trabalho sindical nas regiões, encaminhando as deliberações aprovadas nas instâncias do sindicato;
2 - debater as indicações feitas nas reuniões de representantes sindicais, aprovando-as ou não.


Condições para votar:
*  apresentar o holerite oficial do mês de março de 2012 (não pode ser impresso pela Internet nem pela rede bancária), comprovando desconto para o SINPEEM;
* apresentar a cédula de identidade (RG) ou outro documento oficial com foto;
* ser associado ao SINPEEM.
Em breve o SINPEEM divulgará cartaz com a relação de todos os candidatos ao Conselho Geral – distribuídos por região – e postos de votação.
SME CONVOCA DOCENTES E GESTORES
A Secretaria Municipal de Educação publicou no DOC de 24 de fevereiro convocações de 200 professores de educação infantil e ensino fundamental I, 30 professor de educação infantil e 43 coordenadores pedagógicos.
Os candidatos convocados devem comparecer ao auditório da Conae 2 – na avenida Angélica, 2.606, Consolação – de acordo com os seguintes cronogramas:
COORDENADORES PEDAGÓGICOS
DIA 09/03/2012
HORÁRIO CLASSIFICAÇÃO
9h 226 a 268
10h retardatários da escolha até as 10h30
PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL I
DIA 13/03/2012
HORÁRIO CLASSIFICAÇÃO
10h 5170 a 5209
11h 5210 a 5249
13h 5250 a 5289
14h  5290 a 5329
15h  5330 a 5369
16h  retardatários da escolha até 16h30
PROFESSORES DE EDUCAÇÃO INFANTIL
DIA 13/03/2012
HORÁRIO CLASSIFICAÇÃO
8h 2032 a 2061
9h retardatários da escolha até 9h30

8 de março – Dia Internacional da Mulher
         Não faltam exemplos na história de mulheres que viveram além do seu tempo e contribuíram para mudar os rumos da humanidade. De Helena de Tróia a Joana D´Arc, de Anita Garibaldi a Tarsila de Amaral e Simone de Beauvoir, de Madre Teresa de Calcutá a Irmã Dulce. Artistas, jornalistas, donas de casa, mães, escritoras, professoras, engenheiras, arquitetas, advogadas, missionárias, políticas, entre tantas outras, possuem a mesma força e determinação.

 Hoje, apesar de o preconceito, da desigualdade social e das distorções socioeconômicas entre homens e mulheres ainda se fazerem presentes, em função de machismo arraigado à nossa cultura, e dos esteriótipos de submissão, incapacidade e fragilidade as mulheres continuam lutando para reverter este quadro, rompendo barreiras e reivindicando melhores condições de trabalho e de vida.
 No Brasil, um dos principais marcos foi a conquista das mulheres, em 24 de fevereiro de 1932, do direito ao voto e de serem eleitas para cargos públicos nos Poderes Executivo e Legislativo, exercendo a cidadania em sua plenitude, além de conquistarem os mesmos direitos trabalhistas que os homens, fortalecendo sua luta.
 Alçou e alcançou outros vôos, ocupando, ao longo dos anos, funções no mercado de trabalho antes só permitidas aos homens. Atualmente, segundo dados do IBGE, representam mais da metade da população brasileira e são chefes de família em mais de 35% dos lares em todo o país.
 Em 22 de setembro de 2006, conquistou uma nova e importante vitória, com a promulgação da Lei nº 11.340, conhecida como Lei Maria da Penha, que alterou o Código Penal Brasileiro, inibindo a violência doméstica contra a mulher.
 Por todos estes fatores, o Dia Internacional da Mulher, comemorado em 8 de março, visa lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas ao longo dos tempos, por meio da realização de atos, conferências em vários países do mundo para debater o importante papel da mulher na sociedade. Visa, ainda, reivindicar, cada vez mais, condições dignas e igualitárias de trabalho, saúde, habitação, educação e qualidade de vida.

SINPEEM TEM RESOLUÇÕES
VOLTADAS PARA AS MULHERES
 A luta do SINPEEM em defesa da mulher é histórica, até porque, a maioria dos profissionais de educação é composta por mulheres, tanto docentes, como gestoras educacionais e trabalhadoras do quadro de apoio.
Por isso, além das resoluções congressuais que abordam as questões voltadas a todos os trabalhadores da área, o SINPEEM trabalha com questões voltadas essencialmente às mulheres e faz, nesta data, a sua homenagem a estas profissionais valorosas para a educação em todo o país.
De uma perspectiva histórica, os últimos cem anos têm configurado uma verdadeira revolução no tocante à crescente presença das mulheres em todas as instâncias da vida pública. No processo de ampliação da experiência democrática, o importante é articular as demandas e lutas por temas que unam mulheres e homens na continuidade histórica de responsabilidades humanas e sociais.  
Uma das prioridades na promoção da cidadania precisa ser a igualdade de gênero, a ser defendida por meio de uma lei da paridade, em que a mulher tenha efetivamente os mesmos direitos. É necessário, ainda, reformar o Código do Trabalho para dar condições de conciliação entre vida familiar e vida profissional.
CAMPANHAS, REIVINDICAÇÕES E AÇÕES POLÍTICAS DO SINPEEM:
a) adotar políticas públicas específicas em favor das mulheres;
b) garantir no ensino público a valorização da educação, com ênfase em gênero; 
c) promover a construção de um currículo com diretrizes que contemplem a questão de gênero; 
d) promover políticas de combate à discriminação de gênero, à lesbofobia e à homofobia; 
e) combater a exploração sexual infantojuvenil; e 
f) combater o tráfico de mulheres.
SINPEEM PARTICIPA DE ATO UNIFICADO 
 
Nesta quinta-feira, 8 de março, em São Paulo, o SINPEEM participará de ato unificado de diversas entidades e caminhada em defesa da liberdade e autonomia sindical, da valorização do salário mínimo, das creches públicas, da igualdade no trabalho e no movimento sindical, dos direitos para os trabalhadores domésticos (Convenção nº 189 da Organização Internacional do Trabalho – OIT), do compartilhamento das responsabilidades familiares (Convenção nº 156 da OIT), do combate à violência contra as mulheres e de salário igual para trabalho igual.

A concentração para o ato será às 14 horas, na Praça da Sé, de onde os manifestantes seguirão em caminhada até a Praça da República.

**********************************************
BREVE HISTÓRICO DO DIA INTERNACIONAL DA MULHER
De acordo com historiadores, o Dia Internacional da Mulher tem como ponto de partida as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho e contra a entrada do seu país na Primeira Guerra Mundial. Essas manifestações marcaram o início da Revolução de 1917. Entretanto, a ideia de celebrar um dia da mulher já havia surgido desde os primeiros anos do século XX, nos Estados Unidos e na Europa, no contexto das lutas de mulheres por melhores condições de vida e trabalho, bem como pelo direito ao voto.
Em 1975, foi designado pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Ano Internacional da Mulher e, em dezembro de 1977, o Dia Internacional da Mulher foi adotado pelas Nações Unidas, para lembrar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.
ORIGEM

A ideia da existência de um dia internacional da mulher surge na virada do século XX, no contexto da Segunda Revolução Industrial e da Primeira Guerra Mundial, quando ocorreu a incorporação da mão de obra feminina, em massa, na indústria. As condições de trabalho, frequentemente insalubres e perigosas, eram motivo de frequentes protestos por parte dos trabalhadores. Muitas manifestações ocorreram nos anos seguintes, em várias partes do mundo, destacando-se Nova Iorque, Berlim, Viena e São Petersburgo.

O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 28 de fevereiro de 1909, nos Estados Unidos, por iniciativa do Partido Socialista da América, em protesto contra as más condições de trabalho das operárias da indústria do vestuário de Nova Iorque.
Em 1910, ocorreu a primeira conferência internacional de mulheres, em Copenhagen, dirigida pela Internacional Socialista, quando foi aprovada proposta da socialista alemã Clara Zetkin, de instituição de um dia internacional da mulher, embora nenhuma data tivesse sido especificada.
No ano seguinte, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 19 de março, por mais de um milhão de pessoas, na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça.
Poucos dias depois, em 25 de março de 1911, um incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist matou 146 trabalhadores – a maioria costureiras. O número elevado de mortes foi atribuído às más condições de segurança do edifício. Este foi considerado como o pior incêndio da história de Nova Iorque, até 11 de setembro de 2011. Para a socióloga e professora brasileira Eva Blay, é provável que a morte destas trabalhadoras tenha se incorporado ao imaginário coletivo, de modo que esse episódio é, com frequência, erroneamente considerado como a origem do Dia Internacional da Mulher.
Manifestação, com paralisação das
atividades: 14 de março, às 14 horas


29/02/2012 – O SINPEEM convoca os profissionais de educação, ativos e aposentados, a participarem da manifestação, com paralisação das atividades, no dia 14 de março, às 14 horas, em frente à Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão (SMG), para cobrar do governo o atendimento às reivindicações da campanha salarial 2012.
          A realização desta manifestação foi deliberada em assembleia geral da categoria, ocorrida em 28 de fevereiro, após sua indicação e aprovação na primeira reunião de representantes sindicais deste ano, em 15 de fevereiro, da qual participaram mais de 2.500 profissionais de educação eleitos em suas unidades de trabalho.
        As questões debatidas e aprovadas na reunião de representantes foram ratificadas na reunião do Conselho Geral e deliberadas em assembleia geral. Foram definidas questões centrais para o período de campanha salarial, elaboradas a partir das resoluções de nossos congressos e das indicações apresentadas pelos representantes sindicais. Desta forma, ficou definido que iremos centralizar os nossos esforços na luta pela incorporação dos Abonos Complementares de pisos, contra a terceirização dos serviços públicos, em defesa da valorização profissional, antecipação dos índices de reajustes garantidos para 2013 e 2014, isonomia, direitos funcionais, realização de concursos, ampliação das tabelas de vencimentos, redução da quantidade de alunos por classe/turma; acréscimos de referências, melhoria do atendimento médico hospitalar, atendimento à demanda em todas as modalidades de ensino, entre outras reivindicações.
Todos à manifestação, com paralisação:
14 de março, às 14 horas, em frente à Secretaria
Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão
(rua Líbero Badaró, 425, Centro)
 QUESTÕES CENTRAIS DA PAUTA DE 2012
       DEFESA DOS DIREITOS E REIVINDICAÇÕES:
a) valorização dos padrões de vencimentos, com a antecipação da aplicação dos reajustes previstos para 2013 e 2014;
b) elevação dos pisos profissionais, através de reajustes lineares sobre os padrões de vencimentos;
c) alteração da lei salarial, que vincula 40% das receitas correntes da Prefeitura com despesas de pessoal;
d) reajuste nunca inferior à inflação, aumento real e isonomia;
e) fim dos contratos de terceirização de serviços e rede indireta;
f) ampliação das tabelas de vencimentos, com acréscimo de pelo menos duas referências para os ativos e aposentados;
g) isonomia entre ativos e aposentados, readaptados, comissionados e estáveis;
h) integração do agente de apoio ao QPE;
i) transformação do agente escolar em auxiliar técnico de educação;
j) valorização dos mecanismos de desenvolvimento na carreira, como evolução, promoção, progressão e acesso;
k) reconhecimento dos títulos a qualquer tempo para fins de enquadramento por evolução funcional;
l) exercício da jornada docente de opção, independentemente de regência de classe/aula;
m) redução da jornada de trabalho do quadro de  apoio, para 30 horas/semanais, sem redução de salários;
n) inclusão na Jeif de todos que por ela optarem;
o) garantia de política pública de formação para todos os profissionais de educação;
p) melhoria da estrutura das escolas e das condições de trabalho;
q) atendimento à demanda de educação infantil nos CEIs e Emeis da rede física escolar direta;
r) redução do número de alunos por sala de aula/turma;
s) recessos para os CEIs;
t) assistente de direção para CEIs.
u) direitos para o quadro de apoio, mantendo suas funções atuais de apoio ao aluno e realização de concurso para prover os cargos da carreira;
v) pagamento dos ganhos judiciais para todos e  pagamento dos precatórios;
w) manutenção das salas de apoio pedagógico;
x) não vinculação dos projetos pedagógicos às avaliações externas;
y) adequação dos módulos de servidores em exercício nas unidades;
z) autonomia para as escolas desenvolverem seu projeto pedagógico, aprovado pelo Conselho de Escola;
aa) remoção imediata para o quadro de apoio;
bb) fim dos descontos de licenças médicas e licenças médicas por acidente de trabalho; licenças gestante, paternidade e adoção, para qualquer finalidade;
cc) realização de censo oficial e atendimento integral à demanda de EJA;
dd) regulamentação da Gratificação por Local de Trabalho, fixando seu valor em 30% do QPE-14A;
ee) pagamento de diferença por exercício de função para o ATE.

Inscrições para o curso semipresencial Agressões silenciosas nas escolas

Estão abertas as inscrições para o curso semipresencial “Agressões silenciosas nas escolas”, destinado a todos os profissionais de educação (docentes, gestores e quadro de apoio) e que terá início no dia 17 de março.
As inscrições podem ser feitas pelo linkhttp://edu.sinpeem.com.br/presencial/cadastro até o preenchimento das 800 vagas disponíveis.
O curso, com carga horária de 28 horas (oito horas presenciais e 20 a distância), se estenderá até o dia 14 de abril. A homologação foi publicada na página 37 do DOC de 03 de março de 2012.
As aulas presenciais são obrigatórias e serão realizadas nos dias 17 de março e 14 de abril, no Centro de Formação do SINPEEM (rua Guaporé, 240, Metrô Armênia). Portanto, os inscritos que não participarem estarão automaticamente excluídos. Ao fazer a inscrição, o associado deve optar pelo período da manhã (das 9h às 13h) ou da tarde (das 14h às 18h).O curso “Agressões silenciosas nas escolas” é o mesmo realizado em 2011 e tem como finalidade atender aos associados que não conseguiram fazer este módulo no ano passado.Lembramos que o objetivo do SINPEEM é atender ao maior número possível de associados. Desta forma, a inscrição deve ser feita por aqueles que efetivamente irão participar integralmente do curso, posto que o não comparecimento às aulas presenciais e a não participação nas aulas a distância implicam em tirar a vaga de outro colega que tem interesse em fazer o curso, mas não conseguiu se inscrever, em função do número limitado de vagas. Por isso, solicitamos que se inscrevam somente os associados que forem participar do curso.

Campanha salarial 2012: SINPEEM entrega pauta de reivindicações ao governo

02/03/2012 - Em recente reunião convocada pelo secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, Rubens Chammas, para início das negociações relativas à data-base dos servidores municipais, o presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, entregou a pauta de reivindicações da categoria. O documento foi elaborado a partir das indicações dos representantes sindicais, apresentadas na reunião de 15 de fevereiro, aprovadas na reunião do Conselho Geral do SINPEEM e deliberadas em assembleia geral da categoria, ocorrida em 28 de fevereiro.
Na oportunidade, o secretário afirmou que a equipe técnica do governo analisará a pauta de reivindicações do SINPEEM e divulgará, em breve, o calendário de reuniões a ser realizadas com as cerca de 40 entidades representativas do funcionalismo municipal.
Durante a reunião, o presidente do SINPEEM comunicou o secretário sobre a deliberação da categoria de realizar manifestação, com paralisação das atividades, no dia 14 de março, às 14 horas, em frente à SMG, para cobrar uma resposta do governo.

SEGUNDA-FEIRA, 5 DE MARÇO DE 2012

EDUARDO PARA CONSELHEIRO SINDICAL

Espero encontrar cada companheira (o) bem, com paz, amor, perseverança, com tudo de bom…  para  trabalharmos este 2012 novos pensamentos, conceitos em prol da EDUCAÇÃO, e por todos nós, por uma carreira mais digna.
Aproveito esta oportunidade para informar que sou candidato à Conselheiro Sindical pelo SINPEEM.
Peço de forma humilde:
1º)  A quem me conhece mesmo não sendo filiada (o) deste sindicato, multiplique esta informação cada vez mais e mais (afinal quem não conhece alguém  que seja filiada (o) do SINPEEM ao contrário todos nós conhecemos muitas pessoas filiadas);
2º) A quem não me conhece,  ofereço  a oportunidade de me conhecerem;
 3º) Aos profissionais da área de educação a possibilidade de tentar da melhor maneira possível exercer o papel de Conselheiro Sindical.
Além das atribuições dos conselheiros:
1 – Organizar o trabalho sindical nas regiões, encaminhando as deliberações aprovadas nas instâncias do sindicato.
 2 – Debater as indicações feitas nas reuniões de representantes sindicais, aprovando-as ou não. 
Proponho visitar escolas junto à diretora Nilda da região de Itaquera para começar a aprender como é o trabalho Sindical de forma ampla e diversificada.
Obrigado a todos.
EDUARDO HENRIQUES DE MACÊDO
Representante Sindical desde 2009.

Campanha salarial 2012: SINPEEM entrega pauta de reivindicações ao governo

02/03/2012 - Em recente reunião convocada pelo secretário Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão, Rubens Chammas, para início das negociações relativas à data-base dos servidores municipais, o presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, entregou a pauta de reivindicações da categoria. O documento foi elaborado a partir das indicações dos representantes sindicais, apresentadas na reunião de 15 de fevereiro, aprovadas na reunião do Conselho Geral do SINPEEM e deliberadas em assembleia geral da categoria, ocorrida em 28 de fevereiro.
Na oportunidade, o secretário afirmou que a equipe técnica do governo analisará a pauta de reivindicações do SINPEEM e divulgará, em breve, o calendário de reuniões a ser realizadas com as cerca de 40 entidades representativas do funcionalismo municipal.
Durante a reunião, o presidente do SINPEEM comunicou o secretário sobre a deliberação da categoria de realizar manifestação, com paralisação das atividades, no dia 14 de março, às 14 horas, em frente à SMG, para cobrar uma resposta do governo.
A DIRETORIA
CLAUDIO FONSECA
 Presidente

Ficha de inscrição de candidato ao Conselho Geral 2012 – 2014

INFORMATIVO SINPEEM

São Paulo, 17 de fevereiro de 2012
SINPEEM CONVOCA ASSEMBLEIA GERAL
DA CATEGORIA PARA 28 DE FEVEREIRO
O SINPEEM convoca todos os associados ao sindicato para assembleia geral da categoria, que será realizada no dia 28 de fevereiro, às 11 horas, no Centro de Formação (rua Guaporé, 240, Metrô Armênia).
Esta assembleia tem como finalidade aprovar a pauta de reivindicações da campanha salarial de 2012, já debatida na primeira reunião de representantes sindicais como indicativa para o Conselho Geral e a assembleia geral da categoria; eleger o Conselho Fiscal do SINPEEM e os conselheiros do sindicato que integrarão o Conselho da CNTE; aprovar a realização de manifestação (com paralisação) no dia 14 de março e definir os encaminhamentos para a mobilização da categoria.
O cartaz para divulgação da assembleia geral de 28 de fevereiro está disponível para impressão no link :
http://www.sinpeem.com.br/sites/arquivos/downloads/cartaz28022012.pdf
REUNIÃO DO CONSELHO GERAL:
DIA 28 DE FEVEREIRO, ÀS 9 HORAS
A primeira reunião do Conselho Geral de 2012 será realizada no dia 28 de fevereiro, às 9 horas, no Centro de Formação do SINPEEM (rua Guaporé, 240, Metrô Armênia) , antecedendo a assembleia geral da categoria, prevista para ocorrer na sequência, conforme informado acima.
Na pauta, informes e campanha salarial de 2012.
 
CONSELHO GERAL: INSCRIÇÕES DOS
CANDIDATOS DEVEM SER FEITAS NO
PERÍODO DE 22 A 29 DE FEVEREIRO
A eleição para o Conselho Geral do SINPEEM, biênio 2012 a 2014, será realizada no dia 16 de abril. As inscrições devem ser feitas no período de 22 a 29 de fevereiro, pessoalmente, na Secretaria do sindicato (na avenida Santos Dumont, 596, Metrô Armênia).
A ficha de inscrição de candidatos ao Conselho Geral será disponibilizada para impressão no site do SINPEEM no dia 22 de fevereiro, a partir das 14 horas. 

QUEM PODE SER CANDIDATO
Podem se candidatar ao Conselho Geral do SINPEEM os profissionais de educação associados há, no mínimo, seis meses e que estiverem em dia com suas obrigações sindicais.
ATRIBUIÇÕES DOS CONSELHEIROS

1 – 
Organizar o trabalho sindical nas regiões, encaminhando as deliberações aprovadas nas instâncias do sindicato.
 2 – Debater as indicações feitas nas reuniões de representantes sindicais, aprovando-as ou não.
OBSERVAÇÃO: a validação das inscrições está sujeita à conferência e confirmação dos requisitos acima citados pela Secretaria do SINPEEM.
A DIRETORIACLAUDIO FONSECAPresidente

RE – 03.02.12

03/02/2012 – Reunião de representantes

www.sinpeem.com.br

Chapa 1 vence a eleição 2011 para a Diretoria do SINPEEM

São Paulo, 14 de maio de 2011

CHAPA 1 VENCE A ELEIÇÃO 2011
PARA A DIRETORIA DO SINPEEM

             A Chapa 1 – Compromisso e Luta – Em defesa dos direitos e da educação venceu a eleição para a Diretoria do SINPEEM, ocorrida nesta sexta-feira, 13 de maio, com 15.262 votos (55,56%) do total de 27.468 votos válidos.

Com este resultado, Claudio Fonseca foi reeleito para o oitavo mandato consecutivo como presidente do SINPEEM e comandará o sindicato durante o triênio2011 a2014.

Nesta eleição, o SINPEEM inovou, acompanhando as novas tecnologias, com a implementação do sistema eletrônico em 16 dos 28 postos de votação espalhados pela cidade, garantindo mais rapidez, segurança e lisura ao processo.

A participação expressiva e democrática da categoria às urnas reflete a importância e credibilidade do SINPEEM. É o fortalecimento da maior entidade representativa dos profissionais de educação no município de São Paulo, que luta ininterruptamente para defender e ampliar os direitos e reivindicações da categoria.

A Chapa 2 – Unidade da Oposição – Sindicato combativo, obteve 7.184 votos válidos (26,15%) e ficou em segundo lugar. Já as Chapas 3 – Unidade e Independência na Luta e 4 – Oposição de Luta, obtiveram 14,64% dos votos.

Veja o resultado final da apuração:

TOTAL

% SOBRE 
VOTOS VÁLIDOS

CHAPA 1

15.262

55,56 %

CHAPA 2

7.184

26,15%

CHAPA 3

3.508

12,77%

CHAPA 4

513

1,87%

BRANCOS

333

1,21%

NULOS

668

2,43%

TOTAL

27.468

A DIRETORIA

                                                          SINPEEM

Eleição para a Diretoria do SINPEEM 2011:
condições para votar e locais de votação

- Tem direito ao voto na eleição para a Diretoria, que ocorrerá no dia 13 de maio, das 9h às 18h, todos os associados ao SINPEEM, ativos e aposentados, quites com suas obrigações, que tenham se filiado até o dia 13 de novembro de 2010.

- O eleitor deverá apresentar no local de votação a CARTA enviada pelo SINPEEM, contendo sua SENHA.

- Também deverão ser apresentados, juntamente com a carta, o holerite original do mês de abril de 2011 e a Cédula de Identidade (RG) ou outro documento oficial com foto.

- Os documentos citados acima devem ser apresentados em qualquer posto de votação.

- Não será aceita a carteira de associado em substituição à carta enviada pelo SINPEEM ou ao holerite original de abril de 2011 ou ao documento com foto.

- A não apresentação da carta contendo a SENHA implicará no voto em separado.

Observação: caso não receba a carta com a SENHA em até três dias antes da eleição, entre em contato com a Secretaria do SINPEEM (3329-4516,eleicao2011@sinpeem.com.br).

LOCAIS DE VOTAÇÃO

  1 – Emef Cacilda Becker – avenida Engenheiro Armando de Arruda Pereira, 2.013 – Jabaquara

  2 – Emei Montese – rua Domingos de Rogatis, 91 – Jardim da Saúde

  3 – Centro de Formação do SINPEEM – rua Guaporé, 240 – Ponte Pequena (Metrô Armênia)

  4 – Emef General Júlio Marcondes Salgado – avenida Eduardo Chaves, 1.289 – Parque Edu Chaves

  5 – Emef João Domingues Sampaio – rua Gastão Madeira, 386, Vila Maria Alta

  6 – Emef Tenente Aviador Frederico Gustavo dos Santos – avenida General Penha Brasil, 139 – Vila Nova Cachoeirinha

  7 – Emei Manoel Preto – rua Bonifácio Cubas, 356 – Freguesia do Ó

  8 – Emei Santos Dumont – rua Diana, 250 – Vila Pompéia

  9 – Emef Monteiro Lobato – avenida Paula Ferreira, 2.653 – Vila Pereira Barreto

10 – CEU Perus – rua Bernardo José de Lorena, s/nº – Vila Malvina – Perus

11 – Emef Professor Roberto Mange – rua José Cerqueira Bastos, 46 – Jardim Ester

12 – Emef Desembargador Amorim Lima – rua Professor Vicente Peixoto, 50 – Vila Indiana

13 – Diretoria Regional Educação Campo Limpo – avenida João Dias, 3.763 – Jardim Santo Antônio

14 – Emef Professor Mário Marques de Oliveira – rua Marcelino Coelho, 297 – Jardim Ângela

15 – CEU Cidade Dutra – avenida Interlagos, 7.350 – Interlagos

16 – Emef Carlos de Andrade Rizzini – rua Omar Cardoso, 99 – Santo Amaro

17 – Diretoria Regional de Educação Penha – rua Apucarana, 215 – Metrô Carrão (estacionamento em reforma)

18 – Emei Professor José Rubens Peres Fernandes – rua Faustino Paganini, 695 – Chácara Cruzeiro do Sul

19 – Círculo dos Trabalhadores de Vila Prudente – rua José Zappi, 120 – Vila Prudente

20 – EE Professor Aroldo de Azevedo – rua Felipa Álvares, s/nº – Jardim Planalto

21 – Emef Brigadeiro Haroldo Veloso – rua Marcelino da Silva,  50 – Itaquera

22 – EE Professor Milton Cruzeiro – avenida das Alamandas, 36 – Cidade A. E. Carvalho

23 – Emef Arquiteto Luís Saia – rua américo Gomes da Costa, 93 – Vila Americana

24 – Emef Professor Carlos Pasquale – avenida Barão de Alagoas, 223 – Itaim Paulista

25 – Emei Rodrigues de Abreu – rua João dos Reis, 04 – Vila Princesa Isabel (ao lado da DRE Guaianases)

26 – CEU Água Azul – avenida dos Metalúrgicos, 1.262/1.300 – Cidade Tiradentes

27 – Diretoria Regional de Educação São Matheus – rua Ragueb Chohfi, 1.550 – Jardim Três Marias

28 – EE Walter Belian – rua São Sérgio, 33, Jardim Santa Adélia

São Paulo, 29 de abril de 2011

 FÉRIAS COLETIVAS: SME REAFIRMA QUE

APRESENTARÁ RECURSO CONTRA A DECISÃO DO TJ

O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo publicou hoje, no Diário da Justiça Eletrônico, o Acórdão que obriga a SME a manter as unidades de educação infantil em funcionamento contínuo, ou seja, sem férias coletivas em janeiro.

A Secretaria Municipal de Educação, que aguardava a publicação desta decisão, ingressará com recurso, conforme reafirmado pelo secretário municipal de Educação, Alexandre Schneider, durante audiência pública realizada pela Comissão de Educação da Câmara Municipal, no dia 11 de abril. “As férias foram negociadas com o sindicato e passou a ser direito em 2008, portanto, defenderemos sua permanência em todas as instâncias”, declarou o secretário.

Mesmo antes de ser publicada, o anúncio da suspensão deste direito vem gerando insatisfação entre os profissionais de educação e também entre país e mães de alunos. Foram realizados debates em várias comunidades e mais de 50 mil assinaturas de pais e mães foram coletadas em defesa das férias coletivas em janeiro, como direito e necessidade das crianças, das famílias e das unidades escolares.

A SME também aceitou os abaixo-assinados recolhidos pelo SINPEEM para juntar ao recurso que apresentará, provando que os pais são favoráveis às férias coletivas.

O presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, lembra que o direito de férias coletivas em janeiro para os CEIs foi conquistado pelo SINPEEM e que o sindicato lutará para mantê-lo. “A suspensão das férias é uma medida extremada, que não compreende o papel da Educação, dos educadores e a necessidade, inclusive, das crianças terem maior convívio com seus familiares”, entende o presidente, que completa: “A escolarização absoluta das crianças nessa etapa pode gerar estresse. Além disso, existe a necessidade de períodos voltados para a manutenção, conservação e limpeza das unidades, o que é extremamente necessário. Vamos defender esta conquista obtida através da pressão e de muitas negociações com a SME e também para que este direito seja disciplinado em lei”.

A DIRETORIA

CLAUDIO FONSECA
Presidente

São Paulo, 28 de abril de 2011

SINPEEM NA LUTA OBTÉM RESPOSTA DO GOVERNO

Mais uma vez, os profissionais de educação compareceram à manifestação convocada pelo SINPEEM, para cobrar do governo o atendimento à pauta de reivindicações, referentes à data-base da categoria.

Apesar da programação para a realização da Prova da Cidade, pressões e ameaças de apontamento de faltas injustificadas nesta quinta-feira e também no dia 07 de abril, quando realizamos a primeira manifestação, a categoria não desanimou para lutar por seus direitos e reivindicações e, mesmo embaixo de chuva, compareceu em grande número.

A luta do SINPEEM tem valido e valeu a pena. O governo recebeu o presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, acompanhado dos demais integrantes da Comissão de Negociação do sindicato. Iniciada a reunião, foram expostas todas as nossas reivindicações econômicas, funcionais, de organização das escolas, saúde e segurança dos profissionais de educação.

Ao final de uma das mais demoradas e difíceis negociações, conseguimos com que o governo apresentasse as seguintes propostas:

QUESTÃO SALARIAL

PAGAMENTO DE 10,19% EM MAIO
E AUMENTO DO PISO SALARIAL

No ano passado, nos mobilizamos e conquistamos a elevação do piso docente de R$ 1.950,00 para R$ 2.292,17. Este piso foi fixado considerando o valor padrão na referência QPE-14A, somado ao Abono Complementar, que será incorporado totalmente ao padrão ao final da aplicação das três parcelas de 10,19%.

Com as três parcelas todos os integrantes do quadro de apoio, docentes, gestores, ativos e aposentados terão 33,79% sobre seus padrões de vencimentos, sobre os quais incidem quinquênios, sexta parte e ganhos com evolução, promoção, progressão.

Agora, em contraproposta à reivindicação de pagamento de 33,79% em única parcela, o governo propôs manter a aplicação da parcela de 10,19% em maio e aumentar o piso docente, de R$ 2. 292,17 para R$ 2.600,00, ampliando o valor do Abono Complementar, que também será incorporado.

10,19% EM MAIO, NÃO IMPLICARÁ EM REDUÇÃO
DO ABONO COMPLEMENTAR DE PISO

Caso não conseguíssemos nada além da aplicação do índice de 10,19%, cerca de 20 mil professores teriam aumento do padrão e redução do valor do abono que recebem a titulo de complemento do piso.

Com a elevação do piso, não há este efeito e para impedir distorção permanente na tabela de vencimentos, condicionamos e conquistamos a incorporação do valor do bônus que para milhares ficará maior ao padrão de vencimento.

Com a incorporação, todos os integrantes do quadro de apoio, docentes e gestores, além dos 33,79% que serão pagos em três parcelas, terão mais 13,43%.

Índices que serão aplicados tanto para os ativos como para aposentados, readaptados e professores em CJ.

TABELAS COM O NOVO VALOR DE PISO

JORNADA BÁSICA DO PROFESSOR (JB)

CATEGORIA PISO ATUAL NOVO PISO

1 948,70 1.076,13

2 1.076,05 1.220,65

3 1.146,09 1.300,00

JORNADA BÁSICA DOCENTE (JBD)

CATEGORIA PISO ATUAL NOVO PISO

1 1.432,11 1.614,23

2 1.614,17 1.830,95

3 1.719,12 1.949,99

JORNADA ESPECIAL INTEGRAL DE FORMAÇÃO (JEIF)

CATEGORIA PISO ATUAL NOVO PISO

1 1.897,44 2.152,26

2 2.152,26 2.441,30

3 2.292,17 2.600,00

Observações:

1 – os valores acima, tomados como exemplos, resultam do soma do valor padrão com o Abono Complementar de piso;

2 – todos os docentes na categoria 3, por exemplo, que têm, na Jeif, valor padrão inferior a R$ 2.600,00 receberão o abono até completá-lo.

TABELAS PODERÃO TER ALTERAÇÕES
COM AMPLIAÇÃO DE REFERÊNCIAS

A fixação do novo valor de piso foi discutida vinculada com a nossa reivindicação de reenquadramento e ampliação da quantidade de referências da tabelas dos docentes e dos gestores (coordenadores pedagógicos, diretores e supervisores).

Reivindicação que leva em consideração a conquista que já tivemos para os agentes escolares e ATEs, que tiveram acréscimo de quatro referências, e também a reforma da Previdência, que impôs mais tempo de contribuição e maior idade para a aposentadoria.

A SME assumiu o compromisso de realizar estudos e discussão com o SINPEEM, para que a incorporação do Abono Complementar relativo ao novo piso esteja vinculada a esta reivindicação.

O SINPEEM quer ampliação até o QPE-26E para os gestores e QPE-24E para os docentes.

SINPEEM CONQUISTA AUMENTO NA
PRIMEIRA PARCELA DO PDE PARA JUNHO

Conforme já anunciado pelo SINPEEM, a primeira parcela do Prêmio de Desempenho Educacional (PDE) será paga em junho.

A SME apresentou proposta de valores inferiores aos pagos no ano passado. Não concordamos, pressionamos e os valores foram ampliados para R$ 900,00 para os profissionais de educação em Jeif, J-30 e J-40; R$ 675,00 para quem está em JBD; e R$ 450,00 para a JB.

Os critérios para o pagamento do valor total deste prêmio ainda serão discutidos com o sindicato. O governo insiste em efetuar descontos por eventos de faltas e licenças desde o início do ano.

O SINPEEM quer que a data para descontos, na pior das hipóteses, seja a mesma do ano passado. Não concorda, também, com descontos por licenças e faltas abonadas.

SINPEEM CONQUISTA O
PAGAMENTO DOS DIAS PARADOS

Mais uma vez o SINPEEM demonstrou sua representatividade na luta em defesa dos direitos e reivindicações da categoria. Reivindicou, negociou e conquistou o pagamento dos dias parados (07 e 28 de abril).

O pagamento destes dias está garantido e a reposição atenderá ao calendário de cada unidade, discutida e aprovada pelo Conselho de Escola.

Sem dúvida, uma conquista política importante e resposta a muitos que, se adiantando ao processo de negociação entre o SINPEEM e o governo, apontaram faltas injustificadas, além de entidades que, em suas visitas, afirmavam que o SINPEEM nada conseguiria.

QUESTÃO FUNCIONAL

READAPTADOS TERÃO APOSENTADORIA
ESPECIAL DO MAGISTÉRIO

Reivindicação antiga do SINPEEM, que visa reparar uma enorme injustiça, é agora reconhecida como direito pelo governo e será regulamentada para ser aplicada para todos readaptados em exercício nas unidades escolas.

Conquista importante para toda a categoria porque, com as condições de trabalho existente, desgaste, estresse, doenças profissionais, a readaptação, esta pode ser condição futura de muitos.

O SINPEEM conquista, assim, o reconhecimento de que o readaptado não pode ser excluído nem punido.

AGENTE DE APOIO PODERÁ INTEGRAR O QPE, POR OPÇÃO

Há anos o SINPEEM vem lutando para que os agentes de apoio (vigias), que integram o Quadro do Nível Básico da Prefeitura, lotados na Educação, sejam integrados ao Quadro dos Profissionais de Educação, para que passem a ter os mesmos direitos: reajustes, gratificações e outros benefícios.

A SME afirmou que atenderá à reivindicação do SINPEEM, vinculada à opção dos agentes de apoio, ou seja, depois de aprovada a lei que disporá sobre a integração, haverá prazo para os agentes de apoio declararem se querem ou não a mudança para o QPE.

SINPEEM OBTÉM RESPOSTA DEFINITIVA QUANTO À
REALIZAÇÃO DA REMOÇÃO DO AGENTE ESCOLAR

Depois de várias reuniões e de muita negociação, finalmente, o governo garantiu que o edital de concurso de remoção do quadro de apoio será publicado na próxima semana.

Uma vitória importantíssima do sindicato, posto que a maioria das unidades tem falta de agente escolar e que está mais do que claro que a terceirização dos serviços não pode, de forma alguma, ser perpetuada.

O SINPEEM também defende a realização urgente de concurso, valorização da remuneração e redução da jornada do quadro de apoio.

SINPEEM REIVINDICA E GOVERNO NEGOCIARÁ
A AMPLIAÇÃO DOS MÓDULOS DE DOCENTES,
GESTORES E QUADRO DE APOIO

Para atender a necessidade das unidades educacionais, visando à melhoria da qualidade da educação e das condições de trabalho dos profissionais de educação, o governo informou que negociará com o sindicato a alteração e ampliação dos módulos de docentes, gestores e quadro de apoio antes da remoção e do processo de escolha/atribuição para 2012.

SINPEEM CONQUISTA A MANUTENÇÃO DE JORNADAS

A Jeif é uma conquista do SINPEEM e o reconhecimento de que o trabalho docente não se resume à regência de classe/aula.

No entanto, circulava na rede que havia uma minuta de portaria para acabar com a Jeif ou vincular as horas adicionais à regência.

Na negociação com o SINPEEM, o governo garantiu que manterá a mesma composição atual da Jeif (25 horas/aula e 15 horas adicionais).

Das oito horas adicionais destinadas ao trabalho coletivo, quatro serão vinculadas à formação e quatro ao projeto pedagógico da escola.

Não haverá, em hipótese alguma, apropriação das horas adicionais para regência ou aulas de recuperação.

GRATIFICAÇÃO POR LOCAL DE TRABALHO
TERÁ PERCENTUAL MAIOR E PAGA A
PARTIR DO SEGUNDO SEMESTRE

Desde a aprovação da Lei nº 14.660, em 2007, o SINPEEM vem negociando a regulamentação e pagamento da Gratificação por Local de Trabalho,destinada aos servidores da educação que tenham exercício em unidades localizadas em áreas de baixo índice de desenvolvimento humano e dificuldade de locomoção.

Finalmente, nesta negociação, a SME afirmou que a regulamentação será publicada para ser paga no segundo semestre de 2011.

O percentual a ser pago, que inicialmente seria de 15% sobre QPE-11A na Jornada Básica do Docente (JBD), ainda não foi definido, mas será ampliado e poderá chegar a 25%.

CATEGORIA APROVA NÃO REJEITAR PROPOSTAS
APRESENTADAS PELO GOVERNO E CONTINUARLUTANDO
POR AMPLIAÇÃO DE DIREITOS E OUTRAS CONQUISTAS

Depois de anunciadas as propostas pelo presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, a categoria aprovou, em assembleia geral, não rejeitar as propostas apresentadas pelo governo e continuar lutando, como sempre fez, para ampliar direitos e obter outras conquistas.

Para acompanhar as negociações do SINPEEM com o governo, os profissionais de educação aprovaram o dia 11 de maio como data indicativa para a próxima manifestação, sem paralisação da rede.

DESCONTO DE LICENÇAS NA PONTUAÇÃO PARA
ESCOLHA DE CLASSE/AULA PODERÁ SER REVISTO

Incluído na Portaria de pontuação de 2010, para valer em 2011, o desconto de licenças para fins de pontuação para escolha de classes/aulas nunca foi aceito pelo SINPEEM.

Nesta negociação, voltamos a pressionar pela revogação desta decisão e a SME assumiu o compromisso de discutir, com a possibilidade de atender à nossa reivindicação antes da publicação da Portaria para escolha/atribuição de 2012.

***********************************************************************

ELEIÇÃO PARA A DIRETORIA DO SINPEEM: 13 DE MAIO

Quatro chapas concorrem à eleição para a Diretoria do SINPEEM, triênio 2011/2014, que será realizada no dia 13 de maio, das 9h às 18h. Pela primeira vez o processo de votação ocorrerá através de urnas eletrônicas e/ou manuais espalhadas por todas as regiões da cidade.

Pela Chapa 1 – Compromisso e Luta – Em defesa dos direitos e da educação, concorre o atual presidente do SINPEEM, o professor de ensino fundamental II, Claudio Fonseca. Pela Chapa 2 – Unidade da Oposição – Por um sindicato combativo, independente e democrático, o candidato a presidente é o diretor de escola João Kleber de Santana Souza; pela Chapa 3 – Unidade e Independência na Luta, a supervisora de ensino,Alani Stefania Widniczec, e pela Chapa 4 – Oposição de Luta, o professor de ensino fundamental II, João Evangelista Domingues. As propostas das chapas e os locais de votação estão na edição de abril do Jornal do SINPEEM, enviado a todos os associados.

Também foram enviados cartazes para as escolas com os critérios e a relação dos locais de votação.

QUEM TEM DIREITO AO VOTO

Por determinação legal do Estatuto do SINPEEM, tem direito de comparecer às urnas e votar todos os associados ativos e aposentados quites com suas obrigações, que tenham se filiado até o dia 13 de novembro de 2010.

Inadimplentes ou aqueles que se associaram após a data acima não têm direito de votar nesta eleição.

ASSOCIADO COM DIREITO AO VOTO
RECEBERÁ CARTA COM SENHA INDIVIDUAL

A Secretaria do SINPEEM enviará aos seus associados em condições legais para exercer o direito ao voto, conforme estabelecido no Regimento Eleitoral, uma carta contendo o número do RF e uma senha individual e intransferível (comprovante de habilitação).

CARTA COM SENHA DEVERÁ SER
APRESENTADA NO LOCAL DE VOTAÇÃO

CARTA contendo a SENHA, que será enviada pelo SINPEEM, deverá ser apresentada no local de votação, juntamente com o HOLERITE ORIGINAL DO MÊS DE ABRIL DE 2011 e a CÉDULA DE IDENTIDADE (RG) ou outro documento oficial com foto.

Vale destacar que não será aceito o cartão de associado em substituição à carta e ao holerite original.

Observações:

1 - o associado que não receber a carta contendo a SENHA em até 3 dias antes da eleição deverá entrar em contato com a Secretaria do SINPEEM, através do e-mail:eleicao2011@sinpeem.com.br ou pelo fone 3329-4516.

2 - não ceda a SENHA a ninguém, em hipótese alguma!

3 - sem a apresentação da carta contendo aSENHA, juntamente com o holerite original de abril de 2011 e documento com foto, o voto não será recolhido pelo procedimento normal.

DA VOTAÇÃO NA URNA ELETRÔNICA

No sistema eletrônico, o voto será indicado na chapa, que contará com nome e número e o seu candidato a presidente. O acesso ocorrerá através da senha individual, que constará da carta enviada antecipadamente aos associados.

Esta carta será carimbada e rubricada, constituindo-se em comprovante de votação, para todos os fins.

DA VOTAÇÃO EM URNA CONVENCIONAL(MANUAL)

No caso das urnas manuais, o associado votará por meio de cédula, que terá os números das chapas bem como os nomes dos seus componentes, nos respectivos cargos.

Para garantir o sigilo, no momento do voto o eleitor será isolado em cabine indevassável.

Observações:

  • não será permitida a prática de “boca de urna” no interior dos postos de votação, tampouco a permanência de qualquer pessoa não credenciada pela Comissão Eleitoral;
  • no caso de eleitores que não atenderem às condições estabelecidas pelo Regimento Eleitoral, o voto será recolhido em separado. Deverásercolocado em envelope contendo em sua parte externa o motivo que impediu o voto normal e colocado dentro da urna.

REPRESENTANTES DAS CHAPAS
ACOMPANHAM TODO O PROCESSO

Para garantir a lisura e transparência do pleito (preparação, votação e apuração) está garantido o acompanhamento de todo o processo por representantes das quatro chapas inscritas.

DISPENSA DE PONTO

O SINPEEM já encaminhou ofício solicitando a dispensa de ponto do dia para a eleição de 13 de maio e aguarda a decisão da SME.

******************************************************************

SME CONVOCA PROFESSORES DE EDUCAÇÃO
INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL E GESTORES

A Secretaria Municipal de Educação publicou na página 43 do Diário Oficial da Cidade (DOC) desta quinta-feira (28/04) a convocação de 200 professores de educação infantil e ensino fundamental I e de 52 gestores educacionais (47 diretores de escola e cinco supervisores escolares)

A escolha de vagas para o provimento de todos os cargos está prevista para o dia 12 de maio.

Os candidatos convocados deverão comparecer no auditório da Conae 2, na avenidaAngélica, 2.606 – Consolação, de acordo com o seguinte cronograma:

PROFESSOR DE EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL I
DIA 12/05/2011
HORÁRIO CLASSIFICAÇÃO
8h 3833 a 3870
9h 3871 a 3910
10h 3911 a 3950
11h 3951 a 3990
13h 3991 a 4032
13h55 retardatários da escolha até às 14h

DIRETOR DE ESCOLA
DIA 12/05/2011
HORÁRIO CLASSIFICAÇÃO

14h 237 a 284

SUPERVISOR ESCOLAR
DIA 12/05/2011

HORÁRIO CLASSIFICAÇÃO
15h 54 a 58
15h25 retardatários da escolha até às 15h30

OBSERVAÇÕES:

  • as listas dos candidatos convocados e as orientações estão na página 43 do DOC de 28 de abril de 2011 (www.imprensaoficial.com.br);
  • de acordo com parágrafo 4º do artigo 123 da Lei nº 14.660/07, o candidato convocado que não comparecer para a escolha de vaga, não será nomeado.

*********************************************************************************

PROFESSOR DA REDE ESTÁ DESAPARECIDO

Ézio da Silva Guedes, professor de inglês readaptado na Emei Dona Ana Rosa de Araújo (DRE Ipiranga) e da EE Professor Antônio Lisboa, está desaparecido desde o dia 30 de março de 2011.

As últimas informações que sua família tem a seu respeito é que neste dia o professor saiu da escola por volta das 19 horas e fez um saque num caixa eletrônico. Depois disso, não obtiveram mais notícias.

A família solicita a quem tiver qualquer informação sobre o professor, que entre em contato pelos telefones (11) 6720-6822 ou (11) 8304-6406.

Veja fotos recentes do professor:http://www.sinpeem.com.br/lermais_materias.php?cd_materias=5411


A DIRETORIA

CLAUDIO FONSECA
Presidente

São Paulo, 07 de abril de 2011

Milhares de profissionais de educação – docentes, gestores e quadro de apoio – participaram hoje da paralisação, manifestação e assembleia geral, convocada pelo SINPEEM, em frente à Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sempla).

A categoria paralisou as atividades para cobrar do governo o atendimento à pauta de reivindicações da campanha salarial 2011, aprovada em assembleia geral ocorrida no dia 16 de março.

A campanha salarial tem como eixos a aplicação imediata do índice de 33,79% aos padrões de vencimentos de todos os profissionais de educação da rede municipal de ensino, ativos e aposentados; manutenção das férias coletivas em janeiro para a educação infantil, fim da terceirização dos serviços públicos, defesa de todos os direitos da categoria, democratização do ensino, fim dos descontos de licenças médicas na pontuação ou quaisquer benefícios e direitos, concurso público para o quadro de apoio, remoção para o quadro de apoio, direito de recesso em julho para os CEIs, aposentadoria especial para os readaptados, autonomia das escolas para efetivação de matrículas e atendimento à demanda de EJA. A pauta completa está disponível no sitewww.sinpeem.com.br

O presidente do SINPEEM, Claudio Fonseca, lembrou que o movimento da categoria não representa apenas os profissionais de educação, mas todas as profissões: “Não pensamos apenas na corporação, porque se não tivermos educação de qualidade teremos uma sociedade fraca, sem os alicerces necessários para que se desenvolva bem”.

Sobre a decisão do Tribunal de Justiça de suspender as férias coletivas em janeiro na educação infantil, o presidente destacou que a educação é dever do Estado, da escola e da família e que as crianças necessitam de maior convívio com a família, conforme preveem a Constituição Federal e a Lei de Diretrizes e Bases (LDB). “A escola não pode ter caráter assistencialista; ela deve ser um espaço destinado ao desenvolvimento do processo educativo e humano”, afirmou.

GOVERNO RECEBE COMISSÃO DO SINPEEM

Durante a manifestação, uma comissão da Diretoria do SINPEEM foi recebida por membros das Secretarias Municipais de Planejamento, Orçamento e Gestão (Sempla) e de Educação (SME).

Na oportunidade o presidente Claudio Fonseca pontuou os principais eixos da campanha e cobrou uma posição eficaz da SME em relação às férias coletivas em janeiro para a educação infantil.

Em função da complexidade da pauta da categoria, com mais de 120 itens, o governo propôs ao sindicato que uma nova reunião seja realizada na próxima semana, para discutir a pauta de maneira mais detalhada. A Sempla também informou que pretende encerrar o processo negocial com o SINPEEM em 30 dias.

Em relação às férias coletivas, a SME apresentou uma circular com o posicionamento do governo, garantindo total apoio aos profissionais de educação. Diz o documento que, segundo a SME, será distribuído à rede:“A Secretaria Municipal de Educação reafirma seu compromisso de reconhecer e lutar pela garantia das férias coletivas para todos os professores da educação infantil da cidade de São Paulo.

Lembramos que foi esta secretaria que propôs e implantou as férias coletivas para os Centros de Educação Infantil, em janeiro de 2008. Entendemos que as férias são a melhor forma de garantir a convivência familiar de nossos alunos, como previsto na Constituição Federal, a melhor organização de todas as unidades de educação infantil (CEIs e Emeis) e o direito dos educadores.

A Secretaria já consultou formalmente o Conselho Municipal de Educação (CME) e o Conselho Nacional de Educação (CNE) e está pronta para recorrer à Justiça até a sua última instância.”

A SME também aceitou que os abaixo-assinados em favor das férias sejam apensados ao recurso que está preparando contra o Acórdão do Tribunal de Justiça, tão logo ele seja publicado, como uma forma de sensibilizar o Poder Judiciário com a opinião de pais, mães e da sociedade.

CATEGORIA DEFINE CALENDÁRIO DE LUTA

Informada sobre o desdobramento da reunião com o governo, a categoria decidiu, em assembleia geral, estabelecer um calendário de luta. Ficou definido, por meio de votação, que a próxima manifestação, com paralisação, para pressionar o governo será realizada no dia 28 de abril, às 14 horas, na rua Líbero Badaró, 425, Centro.

Até lá, o SINPEEM trabalhará na mobilização da categoria para pressionar o governo, usando todos os meios de comunicação disponíveis: visitas às escolas, cartazes, cartas, mural do sindicato, jornal, informativos eletrônicos, e-mails, entre outros.

Neste período os profissionais de educação vão debater em suas unidades quais os próximos passos e as modalidades de pressão que a categoria deve realizar e apresentá-las na assembleia geral do dia 28 de abril.

A união da categoria é fundamental para que consigamos êxito, porque esta luta é de todos nós. Participem!

Categoria unida, sindicato forte!

A DIRETORIA

CLAUDIO FONSECA
Presidente

Uma resposta a SINPEEM

  1. Pingback: Eduardo Para Todos

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s